sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Um pouco da minha história

  Hoje quero contar para vocês minha história com o artesanato.
  O artesanato sempre esteve presente em minha vida, minha mãe sempre costurou para a família e meu pai vive inventando arte aqui e ali. Aprendi a fazer ponto cruz quando eu tinha uns 9 anos, se não me engano, observando minha mãe , depois aprendi um pouco de pintura, tentei o crochê mas não me dou bem com agulhas (rsrsrs).
   Me casei com 18 anos no ano de 2001 e na época trabalhava como vendedora em uma loja de eletroeletrônicos, depois fui caixa em um supermercado, voltei pra loja para trabalhar como secretária( na verdade eu fazia de tudo um pouco rsrs)... No ano de 2006 meu esposo chegou em casa com uma revista onde tinha um artigo sobre o biscuit ,ele achou bonito e como sabia que eu gostava trouxe para mim... eu também gostei, comprei os ingredientes, fiz a massa e minhas primeiras pecinhas foram imãs de geladeira em lacre de latinha rsrs... de lá pra cá eu sempre fazia uma coisinha ou outra, lembrancinhas para amigos etc...
 Eu nunca gostei de ficar presa em um escritório ou caixa, tanto que eu não parava, ficava do supermercado pra loja, da loja para o supermercado, graças a Deus são pessoas maravilhosas e muito especiais para mim, sempre me dei bem com meus patrões e gostava de todos eles, apesar de serem chatos as vezes ( brincadeira viu!!) não é verdade kkkk, mas todo trabalho é assim....bem em 2010, pouco depois de um aborto espontâneo eu decidi que não trabalharia fora mais, iria praticar o biscuit e seria meu trabalho, porém em 2011 eu engravidei novamente de uma princesa linda e por isso acabei  não divulgando muito meu trabalho...mas mesmo grávida ainda fazia uns trabalhinhos,  eu amava fazer aquilo, dar forma para a massinha e a partir dali eu decidi transformar meu hobby em profissão, até porque eu sempre disse que quando engravida-se não trabalharia fora, queria me dedicar em tempo integral a minha filha...
  Tive problemas, críticas negativas, meus primeiros bebês receberam tantas críticas que na hora eu quis largar, mas eu olhava e achava lindo( mãe é assim, sempre acha os filhos lindos rsrs) e continuei...
  E sabe o que tem me dado mais prazer no meu trabalho? poder criar uma peça sem ser preciso olhar para outra,simplesmente pegar a massinha e modelar de acordo com o pedido do cliente....isso me dá uma alegria enorme  e acho que esse é o motivo de estar cada dias mais apaixonada e amando trabalhar com noivinhos.
  Pode parecer algo bobo para quem já faz isso há muito tempo,mas para mim é uma grande vitória. Nem todo mundo quando começa no artesanato já começa criando, eu creio que existe uma minoria que é autodidata, a gente sempre aprende com alguém, observando alguém, se inspirando em alguém, mesmo que seja seu pai, sua mãe, irmão... Eu , por exemplo,quando aprendi a fazer artesanato, eu não aprendi a criar e sim a copiar,não me disseram que não precisava ficar igualzinho aquela foto que eu estava  seguindo, pelo contrário...quando eu era criança fiz um curso de pintura e quando tinha meus 13 anos fiz outro de uma semana no colégio, quando eu fazia diferente daquele que estava sendo usado como amostra, a professora falava " Não, não é assim",então ela pegava o pincel e tinta e mudava, então eu pensei," tenho que fazer igual" . .. Com certeza existiam professoras que ensinavam de outra maneira, mas as minhas me ensinaram a copiar...E tive muitos problemas por causa disso, quando decidi ter o artesanato como fonte de renda, tornar aquilo que eu amava fazer o meu trabalho, eu comecei copiando de revistas e da internet, e na pintura também foi assim. Nunca tive intenção de trabalhar com pinturas em fraldas, não é o meu foco, mas quando um amigo pede eu faço, e quando dá vontade de trocar um pouco, pego os pincéis e dou um colorido em alguma fraldinha (rsrs) mas foram justamente com elas que tive problemas...Porque estou falando isso? porque é impossível lembrar da minha trajetória no artesanato sem mencionar o lado ruim, as tristezas que tive , mas que me ajudaram a crescer...
  Quando engravidei uma amiga me passou umas pinturas que ela achava lindas para que eu pintasse nas fraldinhas da minha princesa, depois de um tempo uma outra amiga me pediu para pintar as fraldinhas dela, eu usei aquelas pinturas que tinham me dado, pra mim eu não estava fazendo nada errado, fiz, entreguei e postei na meu perfil no facebook, resultado, a artesã dona da pintura ficou muito brava e falou algumas coisas na minha página. Ela não me procurou , não conversou para me explicar que não podia copiar dela, simplesmente quis me deixar mal com meus clientes,  eu ainda a procurei para conversar e só aí que ela me explicou que copiar não era bom, que eu tinha que tentar criar, que já que eu não sabia desenhar os riscos podia fazer mas os detalhes e pintura não... mas eu me senti muito triste com tudo aquilo,( quem me conhece sabe o quanto estou sempre tentando agradar e que não gosto de ficar mal com ninguém a gente acaba sofrendo por ter coração mole...) até cheguei a deletar a página do face e retirar os desenhos,  demorei para fazer outra. Mas se você que já tem seu estilo, sua identidade em seu trabalho pensa que é fácil  pra quem aprendeu a copiar não fazer isso mais, está enganada. A gente tem um medo que não dá para explicar, medo de ficar feio, de errar, sei lá...Algumas pessoas precisam de ajuda quanto a isso.Eu precisei, e graças a Deus encontrei amigas no facebook e perto de mim que me apoiaram, mas depois que a tristeza passou, eu falei que isso não me faria desistir, pelo contrário, quanto mais críticas eu ficava sabendo que tinham feito contra mim, mas eu procurava aprender,e achei outras que disseram que eu podia me inspirar e até copiar delas até aprender, e foi o que eu fiz, parei de me inspirar em quem não gostava e procurei quem não se importava com isso...mas  hoje sou grata a essa pessoa pelo ensinamento que ela me deu , apesar de não termos contato, ela me ensinou sem eu saber e me empurrava para tentar aprender mais.

  Aí você me diz, mas Neusilene, hoje com a internet é tão fácil se achar riscos para fazer, passo a passo, pessoas que ensinam...sim é fácil, mas quando a pessoa é nova no ramo, nova na internet, tem muita coisa para ela aprender ainda  e acho , minha opnião, que ao invés de sair criticando, e falando pelas costas, postando em perfil falando mal do trabalho do outro que só copia, vamos pensar um pouco , acalmar e conversar, talvez a pessoa precisa de ajuda e não de um bombardeio naquele momento, e como vejo isso em grupos, e a vítima se desculpando porque não sabia que não podia copiar ou fazer parecido.Claro que tem muito que fazem de picarretagem mesmo, preguiça de pesquisar, aprender, querem simplesmente ganhar e pronto; mesmo depois do dono da criação conversar a pessoa insiste no erro.

  Então amigos, uma dica que dou( se é que posso dar) para você que já tem suas criações, sua identidade, antes de sair criticando e expondo a pessoa , converse... Agora se conversou e não resolveu, ai sim pode "bombardear" rsrsr. Porque a gente sabe que quem cria teve todo o trabalho, estudo, mesmo que seja somente uma adptação dá trabalho, mas vamos respeitar para sermos respeitados.
E pra você meu amigo(a) que está começando, uma coisa que sempre falo, faça aquilo que você gosta, não comece um trabalho só porque um amigo faz e vende bem, quando a gente faz o que gosta a gente se dedica mais, e não se prenda a uma técnica ou um estilo que você viu e gostou, ou que aprendeu em algum curso, crie, invente, erre, desmanche e faça de novo, se não consegue criar uma peça escolha 3 ou 4 de outros artesãos que você admira e faça a cabeça de um, corpo do outro, roupa do outro, e assim crie a sua,se não sabe desenhar tire o risco ou imprima, transfira pro tecido e estude sobre combinações de cores,  faça e vá observando que jeito você gosta mais...com o tempo a gente vai pegando prática e o medo some.
 Como disse minha amiga  Vanessa Sophia em um post em seu blog hoje : Não copie, seja criativo! E faça cursos, eu digo que o que me ajudou a perder esse medo foi o curso que fiz com a Alessandra Caldeira no início desse ano,ela não nos ensinou simplesmente a modelar, mas sim a criar, através de uma peça  ela falava várias outras que podemos fazer, e as técnicas que aprendi hoje utilizo nos meus noivinhos e em meus outros trabalhos.

   Hoje eu me sinto realizada com meu trabalho, ainda não cheguei onde quero, mas sei que estou no caminho certo, principalmente quando um cliente me diz o quanto confia no meu trabalho, o quanto acha lindo, é isso que nos fortalece...
  A lei é somente uma...manter o foco e não desistir!!Jamais!!!
  Bjinn para todos!!!

Niver de 1 aninho da minha princesa, bolo e topo de bolo feitos por mim
Se quiser conhecer mais do meu trabalho visite minha fan page no facebook
                                        https://www.facebook.com/atelieneusileneborel



Podem comentar,criticar ou até contar sua história também!!!Amo ler os comentários!!!


Um comentário:

  1. Lindo e verdadeiro, tem espaço pra todo mundo né Neu! Ajudar muitas vezes é mais gratificante q ser ajudado, sempre pensei assim, as pessoas falam tanto em ser caridosos e vemos tantas vezes algumas discussões em grupos tão bobas, mas tá tudo bem. Sabemos das dificuldade de começar qquer coisa! Parabéns por sua garra e doçura, parabéns pelo seu dom, que seja abençoado e multiplicado! Bjo no coração!

    ResponderExcluir

Seu comentário me deixa muito feliz!!!